quinta-feira, 1 de dezembro de 2011

“Não presumas do dia de amanhã, porque não sabes o que ele trará” Pv 27.1
Aprenda sobre dependência e isso vai transformar sua vida. Nestes dias muito tem se falado sobre o Espírito Santo e tantas pessoas pensam ser este um assunto tão alto e privilégio de alguns poucos homens que acabam por não buscar esse presente de incalculável valor deixado por Jesus para nossa edificação. O Espírito Santo é o Próprio Deus, não é menor, nem tampouco opcional, Ele é essencial. É Deus no seu papel de Consolador, Conselheiro, Batizador de Fogo e aqueles que o buscam o encontram. Por que é tão importante conhece-lo? Porque quando Jesus voltou para Deus depois da sua morte e ressurreição nos deu o Espírito Santo como conexão entre nós e Deus e Ele jamais pode ser desprezado. A nossa vida aqui na terra só poderá ser plena e abundante se em todos os nossos atos, decisões, momentos, o Espírito Santo for nosso ajudador, consolador, instrutor. Depender do Espírito Santo para caminhar é uma atitude de sabedoria e fé, porque quando somos dirigidos por Ele jamais tropeçamos. Nós não sabemos nada do nosso futuro, mas Ele o Senhor Espírito Santo sabe e nos garante que se formos obedientes à sua Palavra Ele nos instruirá em cada passo a ser dado. A vida não nos poupará de dificuldades e desafios, mas passar vales e tempestades unidos com o Espírito Santo é certeza de sucesso. Dependência não é apenas busca-lo quando estamos em dificuldades, mas ser intimos dEle de forma que antes mesmo que a tempestade nos alcance Ela já nos preparou para vence-la. Hoje quero te convidar para ser amigo (a) do Espírito Santo, não o despreze, vai ser a melhor escolha da sua vida.

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Uma coisa pedi ao Senhor, e a buscarei: que possa morar na casa do Senhor todos os dias da minha vida, para contemplar a formosura do Senhor, e inquirir no seu templo. Sl 27.4

Como é maravilhoso poder estar na Casa do Senhor! O Salmista Davi experimentou a sensação de não poder subir ao templo para sacrificar ao Senhor e seu lamento expressa o quanto é importante para um servo apaixonado poder estar em família para adorar ao Senhor. A Casa de Deus, o templo é uma embaixada, onde nós peregrinos de coração podemos nos esconder e permanecer seguros. Na Sua Onipresença Deus está em todos os lugares, a saber, dentro do coração de cada servo seu, mas há palavras e revelações que Ele só manifesta no seu Templo. Quando o povo de Israel estava no deserto Deus desejou um Tabernáculo onde pudesse habitar. Moisés preparou uma tenda a qual denominava Tenda da Congregação e quando entrava para estar com Deus a nuvem da glória estava lá. Deus deseja estar com seu povo, com seus filhos reunidos ao redor da mesa. A Santa Ceia é uma simbologia, mas trás consigo a essência do comer e beber em família na Presença do Senhor, uma expressão do poder que a igreja possui quando está unida. A unidade do Corpo de Cristo enfraquece o inferno e é por isso que Satanás tem plantado dentro de nossas igrejas uma mentalidade de uma vida cristã individual. Ninguém serve a Deus “em casa”, porque a Bíblia diz que Jesus Cristo virá buscar a Noiva, a igreja congregada, o Corpo. Deus não tem compromisso com um membro solto, separado do Corpo, mas sim com o Corpo todo. Quando o povo de Israel foi liberto da escravidão no Egito, antes de saírem a ordem foi que matassem um cordeiro e comessem em “família” e se o Cordeiro fosse grande demais que famílias se unissem para comer juntas, e que o sangue fosse aspergido no umbral e nas vergas das portas e seria por sinal quando o anjo destruidor passasse. O compromisso de Deus era com os hebreus que estivessem dentro da Casa aspergida com o sangue e ainda que fosse hebreu, mas estivesse na rua no momento que o anjo passasse, não poderia reivindicar o poder do sangue, porque certamente morreria. Deus está aclamando sua igreja, chamando seus filhos para a unidade. A igreja forte enfraquece o inimigo, mas a igreja não subsistirá se cada servo decidir viver seu próprio evangelho. A Casa de Deus é o lugar onde as fontes estão jorrando e os profetas dando direção ao povo, quem permanece fora dela não será poupado. O anjo destruidor está às portas só os obedientes serão salvos!



segunda-feira, 28 de novembro de 2011

SABIOS AOS SEUS PROPRIOS OLHOS

“Tens visto o homem que é sábio a seus próprios olhos? Pode-se esperar mais do tolo do que dele.”Pv 26.12

Dias passam e outros vêm e quanto mais vivemos, mais vemos que o homem se torna presa do predador. Há uma profecia ecoando pelos quatro cantos da terra e é como se o Espírito Santo estivesse tentando atrair a atenção dos seus filhos para essa verdade – “Não clama porventura a sabedoria, e a inteligência não faz ouvir a sua voz?” Pv 8.1, mas os homens assim como no tempo de Noé se mostram surdos e envolvidos nos seus próprios interesses. Satanás não tem precisado se esforçar muito para enganar os crentes deste século, porque estão cada dia mais orgulhosos, acomodados, voltados para si mesmos e despreocupados com os ardis do inimigo. Profetas rendidos ao orgulho são mais nocivos do que homens ímpios, porque aos ímpios ainda há a possibilidade da verdade os libertar, mas a mente do orgulhoso é uma fortaleza bem fechada e de tão cheia da letra julgam-se santos, irrepreensíveis e inculpáveis. Não podem ser contrariados porque se julgam detentores da verdade. A Sabedoria diz: Não repreendas o tolo, para que não te odeie; repreende o sábio, e ele te amará. Pv 9.8, ou seja, tentar aconselhar um tolo é lançar palavras ao vento e depois suportar o seu julgamento, porque por certo lhe dirá: Está louco! Mas a mesma Sabedoria se encarregará de dar a cada um a recompensa pelos seus atos. As escolhas de hoje determinam a sua história amanhã, deste destino nenhum homem se furtará. Quem se aliança com o tolo, terá uma colheita amarga que nunca cessará – “O homem sábio que pleiteia com o tolo, quer se zangue, quer se ria, não terá descanso.” Pv 29.9, o melhor é aguardar em silêncio pelas misericórdias do Senhor – “O tolo revela todo o seu pensamento, mas o sábio o guarda até o fim.” Pv 29.11.



terça-feira, 22 de novembro de 2011

“Porque eu bem sei os pensamentos que tenho a vosso respeito, diz o Senhor; pensamentos de paz, e não de mal, para vos dar o fim que esperais.” Jr 29.11
Muitas vezes nos pegamos perguntando: O que pensam de mim? Essa interrogação pode ser uma oportunidade para analisar nossas condutas e transformá-las, como também pode ser uma prisão que nos impede de avançar. É bom atentarmos para a imagem que passamos, mas melhor é saber quem de fato nós somos. A grande maioria das pessoas está bastante preocupada com a aprovação, ou não, dos outros, o que muitas vezes é a única motivação para fazerem algo bom, reto e íntegro. Por conta desta forma equivocada de pensar agem de uma forma quando na essência desejam outra coisa. Já vi muitos homens publicamente honestos e verdadeiros covardes dentro de casa. Mulheres extremamente moralistas na sociedade e verdadeiras loucas no secreto do lar. Jovens tímidos e bem comportados na escola e estúpidos com seus pais, e assim por diante e me pergunto: A quem estão enganando? O que de fato realmente importa? O que as pessoas pensam de você deve ser a conseqüência natural daquilo que foi gerado no seu íntimo e está se manifestando para fora. A imagem que passamos deve ser a reprodução exata daquilo que cremos e profetizamos, pois qualquer outra coisa é mentira e maldição. Agora pare e pense! Quem você é de verdade? O que as pessoas vêem ou o que Deus conhece é a verdade? Isso mesmo...Deus conhece! Não importa quão maravilhosa seja a sua performance, Deus conhece o seu coração e é de lá que saem as sementes que povoam o seu futuro. De nada adiantará viver uma vida de máscaras, todas elas caem diante da glória de Deus. Considere esta verdade e dê espaço ao Espírito Santo para que Ele faça de você uma pessoa autentica, original, que pensa, vive e age conforme a Palavra de Deus. Tudo que é feito escondido, nas trevas, encoberto, não pertence a Deus. Deixe a luz de Deus entrar e Ele te conduzirá a um futuro de paz e alegria.



segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Os que confiam no Senhor serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre” Sl 125.1
Quando lemos a Palavra de Deus precisamos estar atentos á voz do Espírito Santo que fala conosco. Embora a experiência narrada possa ser do escritor, não podemos nos esquecer que o autor de cada texto bíblico é o próprio Deus. A Bíblia nunca envelhece e carrega o mistério de se renovar a cada dia de forma que quem lê seja o destinatário da promessa e herdeiro dela. Este texto do Salmo fala de segurança. O salmista transmite esse firme fundamento e nos encoraja a prosseguir. A vida diária e seus desafios muitas vezes nos roubam a certeza de que Deus está conosco e que com Ele estamos seguros. É da natureza humana se esquecer das promessas bíblicas e ser levado pelas circunstâncias, a ponto de perder a confiança em Deus. Quando isso acontece nos pegamos tentando trazer solução para nossas dificuldades buscando em nós mesmos respostas e recursos para isso, o que infelizmente resulta em uma seqüência de fracassos. Não se distancie tanto da Palavra à ponto de não conseguir mais confiar que Ela é verdadeira e que Deus está no controle. Assim como Jerusalém está cercada pelos montes de forma que esteja segura e bem guardada, assim é todo aquele que confia em Deus, o amor Dele nos cerca por todos os lados e nos protege dos dardos inflamados do maligno. Adversidades sempre existirão, mas temos a certeza que o Deus a quem servimos sempre estará atento e disposto a nos defender. Guarde essa palavra no seu coração e descanse na certeza de que está seguro em Deus.

quarta-feira, 5 de outubro de 2011

“A glória de Deus está nas coisas encobertas; mas a honra dos reis, está em descobri-las.” Pv 25:2
Quando éramos crianças uma das nossas brincadeiras preferidas era esconde-esconde. Até hoje as crianças brincam porque é muito divertido encontrar o que procuramos. Este texto de Provérbios nos fala de uma busca por algo muito precioso “a gloria de Deus” e de fato quem a encontra, nunca mais torna a ser o mesmo. A glória de Deus não é uma luz, uma nuvem, nem um vento forte, a glória de Deus é a Presença do Espírito Santo. Essa presença está disponível, mas escondida, para que encontrá-la seja a recompensa dos que buscam. Deus deseja ser encontrado por isso não se esconde completamente, sempre deixa um rastro de seu perfume para nos guiar até Ele. Deus é tão maravilhoso que pode desferir um golpe reto com uma vara torta. Nós somos varas em suas mãos e podemos ser cheios de limitações e ainda assim Ele pode nos usar para atingir alvos perfeitos, esse é o mistério da Glória de Deus em nós. Jamais conseguiremos compreender completamente a personalidade de Deus, nem tampouco nos aproximar dos seus pensamentos porque como bem sabemos nossa essência é pó e isso nos limita muito em entender os propósitos de Deus. Deus é perfeito em todas as coisas, mas surpreendente em sua capacidade de ser paciente com filhos inexperientes como nós, que muitas vezes insistem em andar por veredas tortas e caminhos imperfeitos. Deus é paciente porque é eterno e tem todo tempo do mundo para nos ensinar a buscar e alcançar a estatura de varão perfeito. Tudo começa na revelação da glória de Deus e tudo termina nela também. A vida cristã se resume em ansiar pela glória e permanecer extasiado diante dela. A glória de Deus é o próprio Deus. Creia e receba!


quarta-feira, 14 de setembro de 2011

ULTRAPASSAMOS 31.000 E 32.000 ACESSOS




OBRIGADA


Visitantes e seguidores pela colaboração

Este espaço tem abençoado muitas vidas e você faz parte de tudo isso

Conto com você para os próximos 1.000 acessos

33.000 é o nosso alvo


Deus te abençoe!

sexta-feira, 9 de setembro de 2011

PENSANDO EM VOCÊ

“E quão preciosos me são, ó Deus, os teus pensamentos! Quão grandes são as somas deles!” Sl 139.17
Quantas vezes nos pegamos preocupados com o que as pessoas pensam a nosso respeito, chegamos a perder a paz preocupados em passar uma boa impressão, ou provar que somos bons, honestos, íntegros. As pessoas nunca poderão saber plenamente como somos porque ninguém conhece o nosso interior, nem nós mesmos. Então não precisamos estar preocupados quando formos injustiçados, caluniados ou afrontados, porque por maior que seja nosso esforço, nossa essência sempre será conhecida apenas em parte. Mas há um Deus que nos conhece por completo e sabe até o que ainda não pensamos, porque Ele nos criou. O que Deus pensa a meu respeito? Essa é uma boa pergunta para se pensar. Somos dotados de inteligência e podemos esconder o que pensamos, podemos disfarçar sentimentos, encobrir falhas, rir mesmo estando triste, chorar mesmo estando alegre, mentir, enganar, etc, podemos enganar os homens. Mas Deus não pode ser enganado e Dele nada fica encoberto. Deus vê o que fazemos, pensamos e mais Ele vê quem somos. Até o que não sabemos a nosso respeito é conhecido de Deus, mas o maior privilégio de todos é saber que Deus pensa em nós. Pode ser que um esposo passe o dia tão agitado com o trabalho que nem pense em sua esposa, ou um filho estudando para o vestibular nem sem lembre se seus pais, pode até uma mãe de tão atarefada nem se dar conta que o dia passou e nem lembrou de seus filhos, mas Deus jamais passará um só segundo sem pensar em cada um de nós. Talvez você diga: Mas como Ele pode pensar em tantos filhos o tempo todo? É muito simples – Ele é Deus! Os pensamentos de Deus não são de preocupação, de desaprovação, de julgamento, mas de amor e justiça. O fato Dele olhar para você o tempo todo não significa que está esperando o momento de pegá-lo em uma falha, mas que Ele se importa com você e quer estar atento quando você chamá-lo. Então, pare agora e faça uma oração, responda a Deus pela atenção exclusiva que Ele te dá diariamente. Seja grato pelo cuidado que você vê e também pelo cuidado que não vê, mas que certamente recebeu. Adore a Deus com suas palavras, seu louvor, sua vida. Devolva para Ele todo amor que Ele investe em você diariamente. Não deixe para depois, Ele está pensando em você exatamente agora! Deus abençoe.

terça-feira, 6 de setembro de 2011

QUANTO VALE SUA PAZ?

“Vindo, porém, uma pobre viúva, deitou duas pequenas moedas, que valiam meio centavo” Mc 12.42
Este texto é maravilhoso e muito utilizado para explicar o principio da oferta que agrada a Deus, e de fato o exemplo desta viúva constrange nossos corações. Duas pequenas moedas, com um valor monetário tão insignificante aos olhos dos homens, mas carregada de um peso de adoração que faz ecoar até hoje a atitude daquela mulher.
Aquela mulher nos ensina mais do que ofertar ou dizimar, ela nos ensina a “adorar por inteiro” e com isso demonstrar o desejo de agradar só a Deus e depender só Dele. Talvez muitos ali estivessem interessados em cumprir um ritual e serem notados pelos demais, ela não, apenas queria agradar a Deus, e para isso precisava fazer uma entrega plena, completa e única. Moedas - foi o que ela escolheu para adorar a Deus – duas moedas que encheram o céu de adoração. Muitos pensam que Deus se alegra com moedas, porque foi o que a viúva escolheu como instrumento de adoração, mas moedas também podem ser instrumento de morte, depende de quem as possui. “E ele, atirando para o templo as moedas de prata, retirou-se e foi-se enforcar.” Mt 27.5. Este é o desfecho da triste história de Judas. Ele tinha mais moedas que a viúva, no total eram 30 moedas de prata, valiosas, e este foi o preço que ele estipulou para trair Jesus. Judas tinha uma pequena fortuna na sua mão e poderia dar a elas o destino que quisesse, mas não tinha paz para usufruir da recompensa da sua traição. Ele até tentou “E os príncipes dos sacerdotes, tomando as moedas de prata, disseram: Não é lícito colocá-las no cofre das ofertas, porque são preço de sangue.” Mt 27.6, mas aquela oferta estava comprometida pela intenção de um coração traidor. Podemos fazer aqui uma comparação entre quantidade e qualidade, e chegaremos à conclusão que o pouco da viúva valia mais que o muito do Judas, mas há uma mensagem ainda mais profunda que podemos extrair destes textos – o que determina o valor de nossas ofertas é a motivação em fazê-las. Quando falo em ofertas, falo mais do que de dinheiro, bens, patrimônios, me refiro a valores, princípios, integridade. Nós adoramos apenas a Deus, mas podemos ofertar sempre a Deus e aos homens. A pergunta que quero fazer é: Você tem aberto mão do pouco com amor para alegrar a Deus e aos homens ou tem vendido Deus e as pessoas para manter o muito nas suas mãos? Muitas mulheres vendem seus maridos por bem menos que 30 moedas de prata, maridos leiloam suas esposas para manter as moedas nas mãos, filhos abrem mão de seus pais em troca de moedas e amigos traem amigos fascinados pelo brilho das moedas, mas elas de nada valem. As moedas da viúva tiveram como destino o altar do Rei e as moedas do Judas terminaram sem destino nenhum lançadas no chão, amaldiçoadas. A viúva até hoje é lembrada com louvor e Judas até hoje é o maior exemplo da traição. Para um honra e para o outro a forca. Só quem sabe dar o destino certo às suas moedas preciosas, sejam elas poucas ou muitas, pode experimentar a verdadeira paz. Pense nisso!

quinta-feira, 1 de setembro de 2011

TUDO A SEU TEMPO

“Tudo tem o seu tempo determinado, e há tempo para todo o propósito debaixo do céu.” Ec 3.1
Nós seres humanos se pudéssemos decidiríamos o nosso destino, porque pensamos que sabemos fazer boas escolhas. No decorrer da vida até arriscamos fazer algumas escolhas dirigidos pelo nosso coração, baseados nos nossos sentimentos. A Bíblia nos adverte em diversos textos que o coração do homem é enganoso, que existem caminhos que parecem bons, mas no final são caminhos de morte, que nós fazemos planos, mas é Deus quem dirige os passos. Deus como um Pai amoroso nos adverte e aconselha a depender só Dele, confiar na sua Palavra, descansar nas Promessas e esperar o Seu agir. Esse é um grande desafio para o homem desde Adão, o impulso de ser independente, de se firmar no seu próprio entendimento e planejar o seu caminho independente de Deus inflama e seduz seu coração. Deus não planeja a ruína para seus filhos, mas pode usá-la como vara de correção. Os pais são instruídos pela Bíblia a usar a vara da correção para educar seus filhos, e este princípio também é usado por Deus para nos ensinar a andar nos caminhos retos e nas veredas justas. A vara de Deus muitas vezes é envergada pelas próprias mãos do homem, e acaba lhe servindo de correção. Quem escolhe a vara de correção para tratar as áreas deficientes das nossas vidas somos nós mesmos, Deus apenas faz uso dela no momento certo. Nossas atitudes, ações e reações revelam onde precisamos ser corrigidos e Deus pode usar a situação que nós mesmos desenhamos para nos ensinar lições eternas. Identificar nossas áreas deficientes é importante para facilitarmos o agir de Deus. O Salmista Davi fez isso, ele orou: sonda-me, prova-me e guia-me, com isso facilitou a ação de Deus na sua vida. Aprender a perguntar e aguardar a resposta de Deus é um grande desafio, esperar o seu agir é outro desafio, confiar que Ele fará também é desafiador, mas ainda que seja difícil é o correto a ser feito. Assim como não podemos delegar tarefas de adulto a uma criança, Deus não delegará a nós grandes coisas quando não conseguimos compreender o mistério e o valor das pequenas coisas. Deus nos ensina do menor para o maior, é um principio bíblico “Se fiel no pouco e sobre o muito te colocarei”, desta forma não é sábio questionar as grandes coisas que não romperam se não conseguimos ser gratos pelos pequenos milagres diários. O desejo do homem manifesta sua vontade, a vontade manifesta seus atos e seus atos determinam seu destino. Deus observa o homem e lhe ensina segundo seu próprio coração. Há propósito para o que você esta vivendo exatamente agora, Deus sabe por que, resta saber se você entendeu. Deus está rigorosamente em dia com seus propósitos, você está alinhado com o relógio de Deus? Há tempo para todo propósito debaixo do céu e você precisa entender que tempo é este. Deus abençoe!

terça-feira, 30 de agosto de 2011

QUAL O PREÇO DE UMA ALMA?

“Pois a redenção da sua alma é caríssima, e cessará para sempre.” Sl 49.8
Meditando no Salmo 49 pude olhar pelos olhos do Salmista enquanto discorria sobre a inspiração deste texto. É maravilhoso ver que ele diz que inclinará o ouvido a uma parábola e declarará o seu enigma na harpa. É como se ele dissesse vou preparar os meus ouvidos para ouvir com simplicidade esta verdade, de forma que meu coração seja semelhante ao de uma criança e depois tentarei transmitir de forma doce como o dedilhar da minha harpa, para que qualquer homem simples ou douto possa compreender. Então ele fala de uma preocupação permanente no coração do homem que é obter, reter e garantir riquezas aqui na terra. Semelhante a Salomão no livro de Eclesiastes o conselho do Salmista é um alerta para a ilusão de que tudo nesta vida se pode comprar e todos os desejos humanos são tarifados e podem ser adquiridos com esforço e dinheiro. Que suas posses poderão ser perpetuadas de geração em geração e para satisfação de sua vaidade até colocam nelas seus próprios nomes. Então ele faz uma advertência e chama este modo de pensar de “loucura”, porque rico e pobre, grandes e pequenos, justos e injustos, todos perecerão e terão o mesmo destino a sepultura. A intenção do salmista não é condenar a iniciativa e o direito de ser próspero e abençoado nesta terra, até porque essa é a promessa daqueles que crêem e confiam no Senhor, mas é um alerta para aqueles que estão tão preocupados com esta vida terrena que acabam por perder o foco da vida eterna. Qual é o preço da redenção de uma alma? Ele mesmo diz – é caríssima! Tão cara e preciosa que todo o dinheiro do mundo jamais poderá comprar e tem o preço que nenhum homem sobre a terra está disposto a pagar. Mas houve um homem que não possuía nem um travesseiro para reclinar sua cabeça, não arrecadou nenhuma moeda sequer na terra, mas era e é detentor da maior riqueza que um homem pode desejar. Ele veio à terra encarnado em forma de homem, padeceu todas as dores e aflições, e derramou seu sangue para alcançar com salvação cada alma que já foi, é e será. Ele não tinha moedas, Ele tinha sangue puríssimo, mais valioso do que toda a riqueza da Terra, e não poupou nenhuma gota para comprar a minha e a sua alma. A salvação não pode ser comprada, porque ela não está a venda. Um só homem a comprou e é seu detentor, mas está disposto da dar de graça a quem desejar. Mas onde está esse homem que pode salvar? Bem aí ao seu lado, onde sempre esteve, você só precisa chamá-lo – Jesus, e pedir pela redenção da sua alma e Ele lhe dará a salvação.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

DEUS SE IMPORTA

“Os justos clamam, e o Senhor os ouve, e os livra de todas as suas angústias.” Sl 34.17
O amor inconfundível de Deus se revela nos grandes milagres e também nas pequeninas coisas. Há uma só certeza que deve guardar o coração do crente: Deus é, vê, sabe e faz. Se você puder crer nessa pequenina mensagem seu coração estará protegido dos desafios da vida diária. Muitas de nossas batalhas são travadas em meio a angustias e nos sentimos vencidos antes mesmo delas terminarem porque temos dificuldade em crer que Deus está ali observando todas as coisas. Quando oramos, ainda que seja uma oração pequena, tímida, ou mesmo no silêncio das palavras e no transbordar de uma lágrima, é necessário termos certeza de que Deus está lá vendo, ouvindo e fazendo. Deus trabalha toda hora e está trabalhando bem agora. Nosso clamor nunca será desprezado por Deus e seu amor não está condicionado às nossas boas ou más ações. É preciso ter certeza que somos preciosos para Deus mesmo que sejamos desprezados pelos homens. Ainda que ninguém esteja interessado no que você tem a dizer, Deus sempre estará interessado até no seu silêncio. Se você tem algo a dizer, Deus quer saber, então pare agora mesmo e fale com Ele, faça uma oração. Abra seu coração e revele seus anseios, sonhos, desejos, decepções, angustias, tudo o que está guardado dentro do seu coração, Deus está interessado. Permita que a paz que excede todo entendimento, paz que só Deus pode dar encha seu coração e te dê força para vencer o dia de hoje. E amanhã? Pode ter certeza Ele estará lá te aguardando, sempre e sempre. Deus te abençoe!

domingo, 28 de agosto de 2011

AMIGA SABEDORIA

Então eu estava com ele na obra; e eu era cada dia as suas delícias, alegrando-me perante ele em todo o tempo; Pv 8.30
A revelação dos mistérios de Deus é um presente exclusivo para aqueles que O buscam. Quando lemos as escrituras devemos ter nosso coração aberto e disponível para receber a verdade como uma roupa feita sob medida. Não é sábio ler e buscar a revelação da Palavra simplesmente para o conhecimento ou para responder questões teológicas, porque a essência de Deus e da Sua Palavra vai muito além das convicções humanas. Há toda uma poesia e um mistério sobrenatural neste texto de Provérbios, quando pensamos nesta declaração acima. Observe que a sabedoria está dizendo que enquanto Deus estava trabalhando e realizando seu projeto de arquitetura da Terra, a sabedoria estava ali sentadinha do lado de Deus aprendendo com Ele, e fascinada com a autoridade de um Deus tão poderoso que com o comando da sua voz delimitava as águas do mar e colocava em prática todos os seus planos extraordinários. Deus mudou? Ele desistiu de instruir? Acredito que não. Quando Deus colocou a sabedoria na carteira escolar talvez Ele tivesse em mente nos dar uma conselheira excelente. A sabedoria se revela hoje na pessoa graciosa do Espírito Santo de Deus que ainda fala aos corações e faz com que homens e mulheres sensíveis á sua voz andem seguros, e avancem em direção à conquista de uma terra boa de provisão. Aquele que deseja alcançar o favor de Deus busca sabedoria e enriquece “Bem-aventurado o homem que me dá ouvidos, velando às minhas portas cada dia, esperando às ombreiras da minha entrada. Porque o que me achar, achará a vida, e alcançará o favor do Senhor.” Pv 8.34 e 35. A sabedoria nos conduz ao nosso destino. Penso que o favor do Senhor seja uma porta aberta e quando entramos por ela encontramos respostas e provisão. Neste lugar há conselho, força, autoridade, direção, plenitude, cura, salvação, liberdade e libertação, e tudo o que o homem necessita e Deus já sabe. Se você deseja ser próspero, não peça dinheiro, clame por sabedoria e todos os teus caminhos prosperarão. Creia nisso!

sexta-feira, 22 de julho de 2011

ULTRAPASSAMOS 29.000 ACESSOS


30.000 É NOSSO ALVO


OBRIGADA COLABORADORES


DEUS ABENÇOE A TODOS

GRANDES E PEQUENAS COISAS

“E esta é a confiança que temos nele, que, se pedirmos alguma coisa, segundo a sua vontade, ele nos ouve.” I Jo 5:14
O amor de Deus para com a vida dos seus filhos é grande e terno, se revela nas grandes coisas, mas é nas pequenas coisas que percebemos o quanto Ele se importa. Qualquer homem comum se comove com as grandes tragédias do próximo e por um instante se sente impelido a ajudar, mas muitas vezes nega amor as pessoas mais próximas e necessitadas deixando de ter gestos e atitudes pequenas do dia a dia. Quando vemos nos noticiários da TV que desastre ambientais, chuvas, terremotos assolaram países, dizimando milhares de vidas, imediatamente somos impulsionados a fazer algo que diminua a dor das vítimas, mas diariamente falhamos quando a necessidade é dentro da nossa própria casa. A falta de palavras de amor e respeito, podem provocar um terremoto no coração de uma esposa, a falta de reconhecimento e cuidado pode destruir os sonhos de um marido, a falta de compreensão e conselho pode devastar a vida de um filho. Observe que estes desastres não irão ser noticiados na televisão, mas estão ecoando como um grito mudo diariamente dentro dos lares. Aparentemente nossa família pode estar bem, mas sendo vítima de desastres diários provocados pelo impacto das palavras. Muitos pais e mães se orgulham de darem o máximo de conforto aos seus filhos, pensando que as coisas visíveis substituem os sentimentos invisíveis. A quantidade nunca supera a qualidade, não se iluda. Se hoje não encontramos tempo para nossos filhos, certamente nossos filhos terão tempo de sobra para encontrar o caminho errado. Maridos que não se importam com suas esposas, correm o risco de nem perceber que elas se foram. Esposas que não se dedicam aos seus maridos terminam mergulhadas em lágrimas. O texto acima é um excelente fundamento para nossas orações diárias, pois traz ao nosso coração a certeza da resposta das nossas orações, mas diz mais que isso, nos ensina que Deus é comprometido conosco e que nos ouve, se interessa por nossas queixas e se pedirmos algo que esteja alinhado com sua vontade, Ele nos dará. Pedir de acordo com a vontade de Deus exige conhecê-lo, confiar e saber como Ele pensa, para isso é necessário relacionamento íntimo. Relacionamento íntimo permite conhecer e ser conhecido, como dentro dos nossos lares. Deus não nos dá apenas as coisas impossíveis e grandiosas, dá também coisas pequenas e importantes do nosso dia a dia, isso faz Dele um Pai inigualável. Seja imitador de Deus, seja generoso nas grandes e pequenas coisas, e Ele te recompensará.

quinta-feira, 30 de junho de 2011

28.000 - EXCELENCIA



DEUS ABENÇOE CADA SEGUIDOR E VISITANTE



VOCÊ É O COLOBORADOR DO REINO DE DEUS



ULTRAPASSAMOS 28.000 ACESSOS



NOSSO PROXIMO ALVO



29.000



CONTO COM VOCÊS



DEUS ABEÇOE A TODOS



SHALON!

A EXCELENCIA DOS EXCELENTES

“Junto dos rios de Babilônia, ali nos assentamos e choramos, quando nos lembramos de Sião. Sobre os salgueiros que há no meio dela, penduramos as nossas harpas. Pois lá aqueles que nos levaram cativos nos pediam uma canção; e os que nos destruíram, que os alegrássemos, dizendo: Cantai-nos uma das canções de Sião. Como cantaremos a canção do Senhor em terra estranha?” Sl 137. 1 a 4
Há um lugar especial preparado para aqueles que amam, esperam e aguardam no Senhor. Este lugar não é físico, mas sim espiritual. Encontrar este lugar é a razão da existência daqueles que anseiam pela presença do Deus vivo, como as corças que suspiram pelas águas. São os pastos verdejantes e as águas tranqüilas, o alto do monte onde a face de Deus se revela, o esconderijo do Altíssimo, o lugar da Sua habitação, é estar debaixo de suas asas, é deitar aos seus pés. Muitos não experimentam este lugar, porque não perseveram o suficiente para alcançá-lo, mas os que encontram nunca mais o abandonam. Este lugar alto é o destino daqueles que têm espírito de águia e sempre buscam vôos mais altos, não podem ser detidos. O próprio Deus nos ensina que os que esperam no Senhor são como as águias, são obstinados pelas alturas, têm dentro de si um instinto de excelência e se diferenciam dos outros pela sua força, coragem, determinação. Aprisionar uma águia é condená-la à morte! Assim estava o povo de Israel aprisionado em uma terra estranha e os opressores pediam que eles se alegrassem e cantassem suas canções nativas, como isso poderia ser possível? Assim como o povo de Israel, quantos cativeiros têm roubado de nós o desejo de cantar nossas canções nativas? Somos peregrinos nessa terra, somos cidadãos do céu e o nosso cântico é inspirado pelo Espírito Santo de Deus, gerados no profundo de corações rendidos, mas existem momentos em que a nossa voz falha e somente nossas lágrimas clamam. Na dor do cativeiro penduramos nossas harpas no salgueiro, na dor das aflições da vida calamos nosso cântico profético e choramos sem esperança de ser novamente livres e entoar nosso cântico de adoração. Mas somos águias! Ainda que nossas asas estejam presas nossa visão deve estar firme no alvo e naquilo que escolhemos crer e esperar. A águia não canta, ela grita e seu grito pode ser ouvido à distancia. Nada e ninguém poderá roubar a excelência daqueles a quem Deus fez excelente. Decida crer e os opressores serão vencidos, cante e o cativeiro se abrirá. Que Deus abençoe!

sábado, 18 de junho de 2011

EM BUSCA DE DESCANSO

“Até o pardal encontrou casa, e a andorinha ninho para si, onde ponha seus filhos, até mesmo nos teus altares, Senhor dos Exércitos, Rei meu e Deus meu.” Sl 84.3
Quem somos nós para que Deus se incline para nos ouvir? Por certo muitos dos que lêem esse artigo já tiveram em algum momento esse questionamento dentro do seu coração, comparando a grandeza e a santidade de Deus e o homem com seus delitos e pecados. Realmente o amor de Deus é inexplicável e por isso em João 3.16 encontramos a expressão “amou de tal maneira”, o termo tal permite que esse amor seja traduzido pela nossa fé, esse amor se revelerá de forma única e particular a cada um de nós. A verdade é que Deus nos oferece tudo e nós não temos nada para Lhe oferecer, mas Ele se alegra em ter a nossa companhia. Nós queremos muito de Deus e principalmente o que Ele pode dar, mas Ele só quer de nós o que somos. O salmo 84 é considerado o mais lindo da Bíblia e cada versículo trás uma revelação desse amor e bondade. O verso 3 fala do pardal, que não tem valor nenhum para os homens, nem seu canto pode ser aproveitado, esse é o motivo de não encontrarmos pardais em gaiolas, mas Deus cuida deles. A andorinha é naturalmente inquieta, não vemos andorinhas estabelecendo seus ninhos e permanecendo num mesmo lugar por muito tempo, ate o seu andar é rápido e aos pulos, sempre inquieta e sobressaltada. O salmista olha atentamente para esse comportamento e compara suas emoções e pensamentos, à inquietação da andorinha, sem paradeiro. Observe que até a andorinha encontrou descanso nos altares de Deus. Uma andorinha aninhada com seus filhotes é incomum por sua natureza, mas diante da presença de Deus a natureza se prostra. Olhe hoje para dentro do seu coração e procure as características das tuas emoções e pensamentos, a quém você se assemelha: ao pardal, à andorinha, à águia? Não importa sua natureza, temperamento, personalidade, nem tampouco condição social, história de vida, tradições familiares, se é jovem ou idoso, rico ou pobre, homem ou mulher. Importa que diante da presença de Deus todos os seres encontram descanso e segurança. Não é privilégio de uns, é uma dádiva para quem buscar. Deus pode mudar a sua história hoje se você puder encontrar seus altares. Faça uma oração e peça ao Espírito Santo que te tome pela mão e te conduza a esse lugar espiritual. Eu sei que depois de encontrá-Lo nunca mais sua vida será a mesma. Que Deus o abençoe!

sexta-feira, 10 de junho de 2011

ALELUIA - 27.000 ACESSOS




OBRIGADA MAIS UMA VEZ

27.000 ACESSOS

PARABENS SEGUIDORES E VISITANTES

VOCÊS SÃO UMA BENÇÃO

NOSSO PROXIMO ALVO 28.000 ACESSOS

CONTO COM VOCÊS

DEUS ABENÇOE!

terça-feira, 31 de maio de 2011

QUEM É HUMILDE NÃO SOFRE HUMILHAÇÃO

“E reunindo-se segunda vez as virgens, Mardoqueu estava assentado à porta do rei”. Et 2.19
A prova de que a humildade é mais forte que a arrogância dos nossos oponentes está na vida, trajetória e desfecho da história de Mardoqueu ou Mordecai. Este homem não era grande aos olhos da sociedade, não ocupava um lugar de destaque, nem tampouco era honrado ou influente, a bem da verdade seu lugar de destaque era assentado á porta do rei junto aos pobres da cidade. Observe que ele não se sentava à mesa do rei, mas à porta, do lado de fora da palácio. Mesmo estando fisicamente num lugar desprivilegiado o coração de Mardoqueu abrigava uma posição de honra diante de Deus e sabia que tinha uma missão maior do que conquistar algo para si m mesmo, pesava sobre seus ombros ser articulador e facilitador de uma obra ainda maior, de ser junto com Ester sua sobrinha-filha o canal por onde Deus realizaria o milagre de livrar o povo de Israel da tirania de Hamã. Vamos olhar com bastante cuidado para a posição de Mardoqueu diante dos desafios. No primeiro momento que teve conhecimento da lei sancionada pelo rei Assuero que determinava a destruição do povo de Israel, Mardoqueu manifestou sua tristeza e seu lamento, rasgando suas vestes e colocando cinza sobre sua cabeça. Não tomou nenhuma atitude precipitada, antes humilhou-se diante de Deus, sabendo que Ele é quem define decretos perpétuos. Depois de orar, ele agiu, instruindo Ester como deveria proceder para que o livramento de Deus se manifestasse como milagre sobre aquele povo. Em todo o tempo Mardoqueu permaneceu perseverante, cheio de coragem, mas humilde às portas do rei, sabendo que no tempo certo Deus haveria de dar o livramento. O que talvez Mardoqueu não esperava é que junto com o milagre viria a recompensa pela sua humildade e disposição de sacrificar ao Senhor em tempo oportuno. Ester foi sábia e se curvou à cada instrução de Deus e de pai, se tornando uma conexão para que o milagre rompesse, mas foi na vida de Mardoqueu que Deus decidiu manifestar a exaltação pública diante dos inimigos. Os homens se esquecem do bem que lhes fazemos, mas Deus jamais esquece quando semeamos algo em seu Reino. Talvez hoje seja um dia de humilhação na sua vida, mas não se entristeça por isso, saiba que para quem é humilde a humilhação só o faz crescer. Não precisamos usar de força ou argumentos para ver a justiça, porque a Justiça habita em nós e Deus se encarrega de manifestar e trazer à luz todas as coisas. Se precisarmos fazer algo, o melhor é seguir o exemplo de Mardoqueu, nos humilharmos perante a poderosa mão de Deus e Ele ao seu tempo nos exaltará. Que Deus te abençoe!

segunda-feira, 30 de maio de 2011

O PREÇO DE UM MILAGRE

Uma garotinha foi para o quarto e pegou um vidro de geléia que estava escondido no armário e derramou todas as moedas no chão.
Contou uma por uma, com muito cuidado, três vezes. O total precisava estar exatamente correto. Não havia chance para erros.
Colocando as moedas de volta no vidro e tampando-o bem, saiu pela porta dos fundos em direção à farmácia Rexall, cuja placa acima da porta tinha o rosto de um índio.
Esperou com paciência o farmacêutico lhe dirigir a palavra, mas ele estava ocupado demais. A garotinha ficou arrastando os pés para chamar atenção, mas nada. Pigarreou, fazendo o som mais enojante possível, mas não adiantou nada. Por fim tirou uma moeda de 25 centavos do frasco e bateu com ela no vidro do balcão. E funcionou!
- O que você quer? - perguntou o farmacêutico irritado. - Estou conversando com o meu irmão de Chicago que não vejo há anos -, explicou ele sem esperar uma resposta.
- Bem, eu queria falar com o senhor sobre o meu irmão -, respondeu Tess no mesmo tom irritado. - Ele está muito, muito doente mesmo, e eu quero comprar um milagre.
- Desculpe, não entendi. - disse o farmacêutico.
- O nome dele é Andrew. Tem um caroço muito ruim crescendo dentro da cabeça dele e o meu pai diz que ele precisa de um milagre. Então eu queria saber quanto custa um milagre.
- Garotinha, aqui nós não vendemos milagres. Sinto muito, mas não posso ajudá-la. - explicou o farmacêutico num tom mais compreensivo.
- Eu tenho dinheiro. Se não for suficiente vou buscar o resto. O senhor só precisa me dizer quanto custa.
O irmão do farmacêutico, um senhor bem aparentado, abaixou-se um pouco para perguntar à menininha de que tipo de milagre o irmão dela precisava.
- Não sei. Só sei que ele está muito doente e a minha mãe disse que ele precisa de uma operação, mas o meu pai não tem condições de pagar, então eu queria usar o meu dinheiro.
- Quanto você tem? - perguntou o senhor da cidade grande.
- Um dólar e onze cêntimos -, respondeu a garotinha bem baixinho. - E não tenho mais nada. Mas posso arranjar mais se for preciso.
- Mas que coincidência! - disse o homem sorrindo. - Um dólar e onze cêntimos! O preço exato de um milagre para irmãozinhos!
Pegando o dinheiro com uma das mãos e segurando com a outra a mão da menininha, ele disse:
- Mostre-me onde você mora, porque quero ver o seu irmão e conhecer os seus pais. Vamos ver se tenho o tipo de milagre que você precisa..
Aquele senhor elegante era o Dr. Carlton Armstrong, um neurocirurgião. A cirurgia foi feita sem ônus para a família, e depois de pouco tempo Andrew teve alta e voltou para casa.
Os pais estavam conversando alegremente sobre todos os acontecimentos que os levaram àquele ponto, quando a mãe disse em voz baixa:
- Aquela operação foi um milagre. Quanto será que custaria?
A garotinha sorriu, pois sabia exatamente o preço: um dólar e onze cêntimos! - Mais a fé de uma criancinha.
Em nossas vidas, nunca sabemos quantos milagres precisaremos.
Um milagre não é o adiamento de uma lei natural, mas a operação de uma lei superior.

sexta-feira, 27 de maio de 2011

OBRIGADO



Mais de 26.000 acessos



Você é muito especial seguidor e visitante, conto com você para os 27.000 acessos



Deus te abençoe!

HOMENS COMUNS CHEIOS DE PODER

“Mas Pedro, fazendo sair a todos, pôs-se de joelhos e orou: e, voltando-se para o corpo, disse: Tabita, levanta-te. E ela abriu os olhos, e, vendo a Pedro, assentou-se.” At 9.40
Deus não mudou! Quando olhamos para as escrituras sagradas, no conjunto da obra entre Antigo e Novo Testamento podemos ver a manifestação de um Deus imutável, que pode realizar o impossível com apenas uma palavra liberada da sua boca, mas se alegra em fazer parcerias com homens e mulheres falíveis e cheios de limitações. Olhando para os personagens bíblicos encontramos pessoas que se identificam conosco em todos os aspectos, e neste momento meus olhos se voltam para Pedro. Olhe para este pescador e faça uma analise rápida de sua vida, personalidade, temperamento, experiências e depois chegue comigo ao ponto em que ele está vivendo neste texto acima. O mesmo pescador audacioso, teimoso, briguento, desleal, que andou sobre as águas numa atitude de fé ativa e também negou Jesus numa atitude de deslealdade extrema, e agora se vê num momento de plenitude, de comunhão e revelação do poder de Deus imensurável. Depois de pentecoste a busca incessante de Pedro se revelou numa descarga de poder sobrenatural sobre sua vida, que não só o fez crer como ser instrumento de milagres. Passando pela casa de Enéias ordenou que a paralisia saísse do corpo daquele homem dando a ele uma nova chance de vida, mas na casa de Dorcas o desafio era maior. Pedro se deparou que o impossível, a mulher estava morta. Observe a postura de um homem cheio do poder de Deus. Sozinho ele se dirigiu ao quarto onde o corpo morto estava sendo velado e dobrou os seus joelhos para orar. O que moveu Pedro não foi sua auto-suficiência, mas uma profunda dependência de Deus e confiança no poder de Deus que agia nele. Podemos perceber pelo texto que ele ficou de costas para o corpo morto. Naquele momento era essencial que Pedro tirasse os olhos do problema para concentrar toda sua fé no poder de Deus que ele desejava atrair para aquele lugar. Sua oração foi ouvida e o milagre se manifestou, aquela oração atraiu o poder da ressurreição para aquele quarto escuro e a luz de Deus trouxe de volta a vida onde a morte havia se instalado. Se a morte se instalou na sua vida é necessário que você tire os olhos do corpo morto e fixe sua fé no Deus que realiza milagres. Canalize sua oração para onde está concentrado o poder que opera milagres e certamente o milagre acontecerá. Não existe pré-requisito para ser usado por Deus, nem tampouco força ou habilidade humana para atrair seu poder, Ele só precisa encontrar uma fé ativa no seu coração. Só depende de você! Busque a face de Deus e seja abençoado.

terça-feira, 17 de maio de 2011

FIEL ATÉ A MORTE

“Então o mesmo Daniel sobrepujou a estes presidentes e príncipes; porque nele havia um espírito excelente; e o rei pensava constituí-lo sobre todo o reino.” Dn 6:3
Meditando sobre a vida e o caráter de Daniel encontramos um homem acima da média quando o assunto é comunhão e fidelidade a Deus. O adjetivo usado para descrevê-lo é “um espírito excelente”, descrição que carrega o peso de um homem que vive e testemunha Deus sendo sua imagem e semelhança, uma vida de integridade e fidelidade que marca sua vida e a chama atenção daqueles que o conhecem. Todas as vezes que um homem ou mulher busca viver uma vida onde Cristo é o centro de sua ações e reações, acaba por revelar o brilho e a grandeza de Deus em suas ações e isso atrai os olhares, a inveja e o ciúme dos inimigos. Foi assim com Daniel, bastou o brilho de Cristo resplandecer em sua vida e Deus exaltá-lo diante dos homens para que seus inimigos intentassem contra sua vida. O decreto baixado pelo Rei Dario a pedido dos sátrapas, prefeitos e governadores, determinava que aquele que adorasse a outro deus e não ao rei Dario no período de 30 dias, deveria ser lançado na cova dos leões. Observe que quando o inimigo fica incomodado com sua vida de comunhão e intimidade com Deus, ele planeja não só derrubá-lo, mas enterrá-lo vivo, ele deseja a sua destruição. Daniel poderia escolher entre não orar ou se tornar comida de leão, mas sendo ele um homem fiel (v.4), entendeu que era mais perigoso ficar sem orar do que ser lançado na cova dos leões famintos e então fez o que os homens e mulheres fieis fazem. Assim como havia proposto no seu coração, entrou no seu quarto (Mt 6.6) e orou a Deus suplicando e dando graças. Daniel foi encontrado orando e como dizia o decreto, foi lançado na cova dos leões, mas o que o inimigo não contava era que o anjo do Senhor desceria com ele a cova e deteria o leão, porque nenhum leão ou inimigo pode tocar no ungido do Senhor. A glória de Deus encheu aquele lugar e Daniel pode testemunhar o valor de uma vida dedicada à comunhão intima com Deus. No dia seguinte o rei Dario foi até a cova para ver se por milagre Daniel teria sido poupado e, para sua surpresa, Daniel estava lá sem nenhum arranhão. A adversidade foi terrível na vida de Daniel, mas Deus o livrou e não só ele foi abençoado, mas por intermédio dele o nome do Deus vivo foi exaltado. Deus poderia ter impedido Daniel de descer a cova, mas aproveitou a adversidade para manifestar sua glória, pois Daniel saiu daquela situação muito mais forte e diz o texto que prosperou, e o nome de Deus foi exaltado e reconhecido por todos como único Deus vivo. Intimidade com Deus é a chave da sua vitoria. Deus abençoe!

quarta-feira, 11 de maio de 2011

ALUNOS DA EBTM

APOSTILA - VIDA DEVOCIONAL ( NA INTEGRA )




acesse

quinta-feira, 5 de maio de 2011


Para aqueles que passam pelo vale da sombra da morte, ouçam essas palavras: O pranto durará algumas tenebrosas e terríveis noites, mas em meio a essa escuridão logo se ouvirá o sussurro do Pai:

"Eu estou contigo. Nesse momento não posso lhe dizer por que, mas um dia tudo terá sentido. Verás que tudo era parte de meu plano. Não foi um acidente. Não foi um fracasso da tua parte. Agarre-se com força. Deixe Eu te abraçar nessa hora de dor"

Pr. David Wilkerson


Parte da última devocional com o títutlo "Quando todos os recursos falham" publicada pelo Pr David antes da sua morte em 27/04/2011 num acidente e carro.

Leia mais:

O SELO DO SENHOR

Todavia o fundamento de Deus fica firme, tendo este selo : O Senhor conhece os que são seus, e qualquer que profere o nome de Cristo aparte-se da iniqüidade.” 2 Ti 2:19
Ficamos todos chocados com o rumo que a humanidade está tomando e quantas calamidades tem sido presenciadas nos últimos tempos. Diante da televisão permanecemos atônitos pela sequencia de noticias de mortes, assassinatos, destruição, fenômenos naturais antes nunca vistos, injustiças, corrupção e tantos acontecimentos que nos deixam sem palavras. Estamos vivenciando algo já profetizado na Bíblia e um indicador de que a profecia se cumpre e que Deus quer nos preparar para essa realidade. Diante de tudo isso paro para pensar no papel da igreja como sal e luz na terra e chego à triste conclusão de que nos foi confiada uma tarefa que não estamos conseguindo cumprir com excelência. O selo (marca) de Deus em nós deveria ser um sinal visível de que somos diferentes e podemos fazer diferença verdadeiramente salgando e iluminando, mas não é isso que temos visto. Embora hajam sim, discípulos muito interessados em cumprir sua missão na Terra, existe uma infinidade de “cristãos” nem um pouco comprometidos com esta missão e bastante interessado nos pãos e peixes que Jesus pode multiplicar. Enquanto o mundo perece, as igrejas se enchem de homens e mulheres que buscam os benefícios da cruz, sem se comprometer em nada com as responsabilidades da vida cristã autentica. São consumidores espirituais que de tempos em tempos, quando a necessidade aparece, procuram a igreja na intenção de pegar na prateleira das bençãos a benção necessária, sem compromisso de ofertar nada. Essa é a mentalidade rasa que a grande maioria tem de que a igreja está aqui para nos servir e esquecem que nós é que somos a igreja e é nossa a obrigação de servir o mundo, alimentar os famintos e sedentos com verdadeiro pão e verdadeiro vinho espiritual. Tudo receber sem nada oferecer, este é o pensamento comum, mas não é o pensamento de Deus. Não podemos nos intitular cristãos se somos iguais aos ímpios, se agimos e reagimos como eles, se a iniqüidade (pecado) ainda faz parte das nossas vidas, se ainda nos damos o direito de permanecer pecando. Aqueles que se apartaram da iniqüidade carregam consigo a marca da glória de Deus, são separados do mundo (santos) e tem a santidade e a humildade como um estilo de vida, porque este foi o modelo deixado por Jesus. Avalie sua vida cristã e busque a santidade, porque sem santificação ninguém verá a Deus.

LOUVADO SEJA DEUS!



ULTRAPASSAMOS 25.000 ACESSOS...GLORIAS AO NOME DO SENHOR!!!



OBRIGADA VISITANTES, OBRIGADA SEGUIDORES E COLABORADORES DA OBRA DO REINO DE DEUS NA TERRA



JUNTOS ESTAMOS CUMPRINDO NOSSA MISSÃO DE LEVAR A PALAVRA DE DEUS POR TODAS AS NAÇÕES



CONTO COM VOCÊ PARA ALCANÇAR OS 26.000 ACESSOS



DEUS ABENÇOE!

terça-feira, 26 de abril de 2011

AUSENCIA CRIMINOSA DO AMOR

“Nós sabemos que passamos da morte para a vida, porque amamos os irmãos. Quem não ama a seu irmão permanece na morte. Qualquer que odeia a seu irmão é homicida. E vós sabeis que nenhum homicida tem a vida eterna permanecendo nele” I Jo 3: 14 e15
Jesus Cristo enquanto esteve na Terra deixou um rastro de amor e compaixão por onde passou, seus atos eram manifestos, Ele não amava apenas de palavras, o amor era seu estilo de vida. Nos nossos dias é tão comum ouvirmos falar de amor, mas tão raro verdadeiros atos de amor. Amar é tão importante que Deus deixou como mandamento, porque o amor de um pode neutralizar o ódio de milhões. A força do amor pode mudar o destino de uma geração inteira e esse poder está concentrado dentro de cada um de nós que um dia deu espaço para que Jesus entrasse em nossos corações. A pergunta é: Estamos dando espaço e liberdade para que Cristo se mova em nós e através de nós? Não basta ter amor, é necessário semear este amor. O coração do homem é um trono e neste trono pode sentar apenas um rei para governá-lo, e três são as opções: Deus, Satanás e o próprio homem. Este trono nunca estará vazio, porque se um desocupar o lugar imediatamente outro assumirá. Muitos estão no engano convencidos de que Deus está reinando no trono do seu coração, mas se os atos manifestos não falam de amor então certamente não é Deus que está neste trono. Quando Deus está no trono tudo reflete a beleza dele: o falar, o sentir, o agir. Se Deus habita em nós é natural que haja uma manifestação imensa de amor porque Deus é amor, mas se Deus não está no controle então outros sentimentos e atitudes serão manifestos, e se não há amor, há ódio ou indiferença. O texto acima diz que quem odeia é homicida, assassino. Muitos homens se orgulham de serem bons e honestos, e jamais admitiriam ser assassinos, mas todo aquele que nega o amor assassina o seu próximo e está apartado de Deus. Negar amor é o mesmo que ferir para morte. Olhe ao seu redor e observe o seu próximo mais próximo, sua esposa, seu marido, seus filhos, seus pais, seus irmãos e analise se a qualidade e a quantidade do amor que está sendo destinado a cada um deles é suficiente.
Pode ser que você não seja um homicida mas seja vítima de um assassino da alma, alguém que deveria amá-lo e negligenciou esse amor. Volte-se para Deus e Ele vai restaurar sua alma revelando o amor Dele que é perfeito e bálsamo para todas as nossas feridas. Em Deus nunca haverá falta de amor, porque o amor Dele nunca se esgota. Deus te abençoe!

sexta-feira, 15 de abril de 2011

SOLTE O FARDO

"Bendito seja o Senhor que, dia a dia, leva o nosso fardo! Deus é a nossa salvação." Sl 68:19 A revelação deste texto deveria ficar estampada diante dos nossos olhos o dia todo, de forma que pudéssemos contemplar a beleza e a bondade de Deus para com nossa vidas. A salvação não é um ato isolado, uma experiência que vivemos apenas quando aceitamos a Jesus como Salvador de nossas vidas, e nada mais. A salvação de Deus para nós é diária, estamos sendo salvos segundo a segundo, e o fato de não vermos nos leva a crer que não esta acontecendo, mas pode ter certeza, Deus está te salvando agora mesmo! Conta uma história que uma mulher franzina, bastante sofrida, magra caminhava pela beirada de uma estrada de terra, carregando sobre sua cabeça uma enorme trouxa de roupas. Os carros passavam por ela e a poeira subia e praticamente a encobria. Um jovem missionário vinha com sua camionete pelo caminho e nem percebeu a mulher caminhando escondida no meio da poeira e assim como os outros passou levantando mais poeira ainda, mas distanciando-se um pouco olhou pelo retrovisor e pode contemplar aquela cena. No mesmo instante decidiu voltar e dar a ela uma carona. Parou e perguntou qual era o seu destino e coincidentemente estavam indo para a mesma cidade. Havia ainda muitos quilômetros para chegarem no destino e o missionário percebeu que a mulher sentou ao seu lado na camionete, mas permaneceu com a trouxa de roupas sobre cabeça. Depois de algum tempo, incomodado com aquela atitude dela, o rapaz perguntou se ela não achava melhor colocar a trouxa de roupa sobre o banco para que ela pudesse descansar. Por mais incrível que pareça a mulher se ofendeu com a pergunta e respondeu para o missionário: Já basta que você me leve, seria um abuso pedir que levasse também o meu fardo. Muitas vezes nós pensamos exatamente desta forma, se Deus já foi tão generoso me salvando, porque deixar que Ele leve meus fardos. A verdade é que Ele mesmo escolheu levar os nossos fardos desde o momento em que se entregou na cruz do Calvário, e dia a dia escolheu levar todos nossos medos, ansiedades, preocupações, decepções, frustrações, tudo aquilo que nos rouba a paz e tenta nos fazer desistir. “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei.” Mt 11:28, este é o convite que hoje Ele te faz, decida descansar nos braços de Deus e confiar a Eles seus cuidados, certamente você terá bom êxito.

domingo, 10 de abril de 2011

MAIS UM DESAFIO VENCIDO


OBRIGADA PELO SEU APOIO

CONSEGUIMOS SUPERAR OS 24.000 ACESSOS

AGORA NOSSO ALVO É 25.000 ACESSOS E CONTO COM VOCÊS PARA ISSO...

QUE DEUS CONTINUE OS ABENÇOANDO E QUE ATRAVÉS DE VOCÊS AS

MENSAGENS CHEGUEM ATÉ OS CONFINS DA TERRA!

quarta-feira, 6 de abril de 2011

PERGUNTAS SEM RESPOSTAS

“Então falou Isaque a Abraão seu pai, e disse: Meu pai! E ele disse: Eis-me aqui, meu filho! E ele disse: Eis aqui o fogo e a lenha, mas onde está o cordeiro para o holocausto?” Gn 22:7 Quantas vezes na vida nos deparamos com perguntas sem respostas? Muitas vezes! Nosso coração sempre se inclina para o mesmo questionamento: Porque Senhor? E na grande maioria vezes Deus não nos dá resposta para esta pergunta e certamente porque não é a pergunta certa. Enquanto Jesus esteve na terra sempre usou de uma mesma estratégia para ensinar todos aqueles que passaram por Ele, e uma atitude em especial me chama muita atenção, Jesus fazia as pessoas pararem para pensar e concluir seus pensamentos e por si só encontravam a resposta de suas próprias perguntas. Ele não mudou, deixou para nós a Sua Palavra com todas as orientações para que possamos parar, pensar, meditar e encontrar luz direcionadora – “Lâmpada para os meus pés é tua palavra, e luz para o meu caminho” Sl 119:105. Enquanto estivermos aqui na Terra teremos aflições, desafios, adversidades e motivos para chorar, mas também temos a promessa de que Deus estará conosco e nos livrará em todo tempo – “Muitas são as aflições do justo, mas o Senhor o livra de todas.” Sl 34:19. Então onde devemos estar verdadeiramente alicerçados nas dúvidas e nos fatos? Não, devemos olhar firmemente para a Palavra de Deus porque ela e através dela encontramos respostas para todas as nossas perguntas e para aquelas que realmente não há resposta, responderemos pela fé – Deus proverá. Abraão não tinha uma resposta para Isaque naquele momento desafiador, então fez o que deveria ser feito, respondeu pela fé. Muitas vezes nos defrontamos com situações e pessoas que aparentemente nunca vão mudar, sonhos, planos, projetos que nunca vão se realizar, mas a todas estas perguntas devemos responder pela fé – Deus é maior que isso! Nem tudo acontece como queremos, mas tudo concorre para o nosso bem – “E sabemos que todas as coisas contribuem juntamente para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito.” Rm 8:28. Se Deus está trabalhando para o nosso bem podemos descansar na certeza de que Ele concluirá esse trabalho e com excelência. Deus te abençoe!

sexta-feira, 1 de abril de 2011

RESPONDE DEUS, RESPONDE!

“Responde-me, Senhor, responde-me, para que este povo conheça que tu és o Senhor Deus, e que tu fizeste voltar o seu coração.” I Re 18:37

Elias profeta do Deus vivo subiu ao Monte Carmelo com uma convicção em seu coração, provar definitivamente que Jeová era o Deus verdadeiro. Havia no coração do profeta uma indignação declarada por causa da postura que o povo havia tomado diante dos desmandos de Jezabel e da forma como o rei Acabe estava governando, mas o que mais pesava no coração de Elias era a postura de infidelidade que o povo demonstrava curvando-se diante de um deus pagão chamado Baal, por imposição de Jezabel. Aquele mesmo povo conhecia o Deus verdadeiro e o adorava, mas Acabe permitiu que Jezabel destruísse os altares levantados ao Deus verdadeiro e no lugar colocasse postes ídolos para adorar a Baal, conhecido por eles como deus da fertilidade, do fogo e da chuva. Pressionado o povo cedeu aos caprichos de Jezabel e sua feitiçaria, mas Jeová não se deixa escarnecer e determinou que o céu se fechasse e não choveu mais sobre aquela terra. Posso imaginar quão grande era a vergonha dos adoradores de Baal quando mesmo por muito rogarem não conseguiam sequer uma gota de chuva e a terra dia a dia ia perecendo. A visão geral era de morte e sequidão, mas mesmo diante da tragédia de uma terra devastada em nenhum momento o profeta Elias ficou sem provisão, Deus o sustentou na beira do Querite e através da viúva, porque a fidelidade de Deus é eterna. Chegou um momento em que Elias entendeu que havia chegado o tempo de cessar aquele governo tirano de Jezabel e desafiou os profetas de Baal a subirem o Carmelo e definir a situação. Lá no Monte Carmelo Deus desafiou o inimigo para uma “prova de fogo”. Depois de tudo preparado uma altar para Baal com as ofertas e um altar para Jeová, os profetas de Baal se desesperaram pedindo que Baal enviasse fogo, porque esse seria o sinal de poder e autoridade máxima, mas Baal não respondeu. Quando chegou a hora do grande momento, Elias cheio de convicção, certo de que Deus não falharia, clamou e com uma oração direta e cheia de sabedoria ativou o poder sobrenatural de Deus e o fogo desceu e fez notório que Jeová é o único Deus verdadeiro. Ainda hoje existem pessoas que por pressões, medos, insegurança, influencias, circunstancias, conveniências, se dobram e curvam diante de deuses, pessoas, situações e circunstancias, mesmo sabendo que só há um Deus verdadeiro, e quando isso acontece o céu se fecha e nem o fogo, nem a chuva são liberados. Se você está vivendo assim, é necessário escolher de que lado quer ficar. Porque Deus exige exclusividade e Ele não lhe recompensará com tudo que tem, se você não se entregar por inteiro. Pode ser que você não entenda o porque está há anos pedindo algo sem conseguir nenhuma resposta. Consulte seu coração, e se ele estiver dividido, arrependa-se e clame ao Deus verdadeiro e Ele responderá com fogo e definirá todas as questões indefinidas da sua vida. O milagre pode acontecer hoje se hoje você decidir obedecer. Só tem 100% de Deus quem vive 100% par Ele. Deus abençoe!

quarta-feira, 30 de março de 2011

FORÇA OU PODER?

“Porque tive vergonha de pedir ao rei, exército e cavaleiros para nos defenderem do inimigo pelo caminho; porquanto tínhamos falado ao rei, dizendo: A mão do nosso Deus é sobre todos os que o buscam, para o bem deles; mas o seu poder e a sua ira contra todos os que o deixam.” Esdras 8:22 Esdras estava incumbido de uma tarefa muito importante, cabia a ele levar uma oferta valiosa até o templo e oferecer ao Deus dos céus. Lendo o texto percebemos que não iria sozinho, mas haveria de liderar um grupo específico de pessoas que estavam destinadas a serem colaboradores e portadores da oferta. Como se tratava de uma carga muito valiosa e valiosas eram também as vidas que iam com ele, seria natural que se preocupasse com a segurança do patrimônio e a integridade de todas aquelas pessoas. Seria natural também que pedisse ao rei que ordenasse ao exercito que os escoltassem até o seu destino, mas não foi isso que ele fez. Diz o texto que Esdras sentiu vergonha de pedir proteção humana, uma vez que tinha declarado crer na fidelidade e proteção de Deus. Esse é um exemplo muito rico e devemos tomá-lo como principio para nossas vidas. Dia a dia temos declarado a fidelidade de Deus e crido que é protetor e provedor, mas essa fé se mantém firme e inabalável mesmo quando estamos diante de riscos e desafios? Na grande maioria das vezes, se desafiados temos um reflexo rápido e bastante humano, que é o de buscar recursos e soluções através de nossas próprias forças ou habilidade e isso pode representar nosso total e absoluto fracasso. Há muita diferença entre força e poder, e se não soubermos isso podemos incorrer em erros graves. Nós humanos temos alguma força, o inimigo tem força, mas só Deus te poder. Se entendermos isso, podemos concluir que diante de um desafio onde a força é nossa defesa, certamente seremos derrotados, porque força por força o inimigo tem mais que nós, mas se compreendemos a dimensão do poder de Deus e usarmos esse poder através do nome de Jesus teremos vitória com certeza. Não podemos colocar nossa confiança na força e proteção humana, quando temos garantia de poder e autoridade em Deus. Poder e autoridade são armas poderosas, mas só serão úteis se soubermos como usá-las. Deus está disponibilizando poder e autoridade para sua vida hoje e se o seu coração se abrir para receber, você poderá dispensar toda proteção humana, porque certamente você e sua família estarão seguros na caminhada. Que Deus te abençoe!

MARAVILHOSO

ULTRAPASSAMOS OS 23.000 ACESSOS E GRAÇAS A DEUS MAIS E MAIS PESSOAS ESTÃO SENDO ABENÇOADAS PELO BLOG
CONTINUE FIEL E DEUS CONTINUARÁ TE ABENÇOANDO!

PARABÉNS PARA NÓS!!!!

segunda-feira, 28 de março de 2011

PODER QUE REVELA MILAGRES

Então Jesus disse-lhes claramente: Lázaro está morto” Jo 11:14

Este capítulo do evangelho de João narra a situação de uma família com problemas. Os primeiros 44 versículos descrevem a triste situação de três irmãos: Lázaro, Marta e Maria. É muito importante considerar que não se tratava de uma família qualquer, mas de três pessoas que tiveram a grata felicidade de estar tão próximos de Jesus, e que foram por Ele considerados – amigos. O nível de intimidade entre eles era de um relacionamento quase familiar. Quando Lázaro adoeceu, as irmãs mandaram avisar Jesus do ocorrido porque criam no poder que Jesus possuía de curar a enfermidade, mas elas ainda tinham uma visão limitada do poder de Deus através de Jesus Cristo. Podemos ver neste episódio que a situação foi se tornando mais grave a cada dia e, mais difícil se tornava a visão de fé que elas tinham do poder de Deus. No primeiro momento temos um homem enfermo e duas mulheres preocupadas, mas crendo. No segundo momento um homem morto e duas mulheres desesperadas, e com sua fé abalada, mas no terceiro momento podemos encontrar um cadáver de 4 dias, uma mulher confusa e outra incrédula. Mesmo diante de Jesus, Maria e Marta não conseguiam alcançar a dimensão, largura, profundidade e grandeza do poder de Deus que opera pequenos e grandes milagres. Maria já havia se mostrado uma adoradora quando lavou os pés de Jesus, e Marta uma serva hospedeira muito valorosa, mas quando a morte entrou naquela casa, escondeu daquelas mulheres crentes o poder de Deus que estava disponível para elas. Assim como na vida daquela família quando a morte entra em nossos lares o inimigo esconde o amor e o poder de Deus, e muitas vezes nem conseguimos orar e clamar por socorro. A morte não precisa ser necessariamente de uma pessoa, pode ser um sonho, um projeto, um casamento, um filho roubado pelas drogas, uma filha que engravida na adolescência, um marido desempregado, uma esposa enferma, e tantas outras áreas da nossa vida que podem estar mortas e aos nossos olhos parecer que não há mais nenhuma chance de vida. Mas hoje quero chamar sua atenção para a verdade e não para o fato. O fato é que “Lázaro está morto”, foi o próprio Jesus quem declarou, mas por trás do fato está a verdade que é o poder revelado em Jesus para ressuscitar. Você vê o fato, mas a verdade não é visível, é invisível e sobrenatural, mas pode trazer ressurreição à toda área morta da sua vida. A verdade é o que de fato é, sem que você possa ver. O poder de Deus “é” e opera milagres. No momento da adversidade, humanamente, perdemos de vista esse poder e tentamos nos agarrar a tudo que é visível e humano, mas há momentos que só o poder de Deus poderá trazer de volta o que está morto. Jesus deu uma ordem: Tirai a pedra! Essa era uma condição para que o milagre acontecesse. Hoje Ele diz tire a pedra que te impede de ver o poder e crer nele, provavelmente essa pedra está nos eu coração incrédulo, então: Tire a pedra! E Ele dará uma ordem que trará vida ao que morreu! Deus não muda, o mesmo poder que curou enfermos, ressuscitou mortos, controlou a natureza, libertou endemoniados, levou Jesus a cruz e o fez ressurgir dentre os mortos é o mesmo que opera hoje na sua vida. Creia nisso e verá a glória de Deus!

terça-feira, 22 de março de 2011

O LUGAR MAIS RICO DA TERRA

Um dia um adolescente perguntou a Deus: “Oh Deus qual é o lugar mais importante da Terra, qual é o lugar mais rico do planeta”? E o Senhor lhe perguntou: Onde você acha que é? Ele respondeu: Em primeiro lugar eu acho que o lugar mais rico pode ser os campos de petróleo do Irã e Iraque e Kuwait, ou o lugar mais rico do mundo pode ser as minas de ouro da America do Sul, eu penso que talvez o lugar mais rico do mundo possam ser as minas de prata da America Central, ou quem sabe o lugar mais rico fosse os mares das Bahamas, ou na Austrália, achei que era algo maravilhoso na União Soviética, ou os maravilhosos depósitos de pedras preciosas no mundo.
Mas então o Senhor me disse que o lugar mais rico não são as minas de ouro, nem as minas de diamantes, nem os campos de petróleo. Eu encontrei o lugar mais rico do mundo! Não está muito longe da sua casa! Você provavelmente passa todo dia por ele quando vai para o trabalho. O lugar mais rico do mundo é o cemitério.
Porque o cemitério é tão rico?
Porque enterrados lá estão livros que nunca foram escritos, músicas que nunca foram tocadas, quadros que nunca foram pintados, poesias que ninguém jamais leu, visões que nunca se tornaram realidade, sonhos que acabaram em pesadelos, negócios que nunca foram abertos, invenções que ninguém jamais usou, grandes homens que morreram como alcoólatras, grandes mulheres que morreram como prostitutas e drogadas, soluções que ninguém jamais teve como aplicar para resolver um problema, remédio o mundo jamais usou porque morreram as idéias nas suas cabeças, líderes que morreram como seguidores, respostas para perguntas que nunca foram perguntadas, idéias que ninguém jamais desfrutou, produtos que ninguém jamais usou, e bem do seu lado está um candidato para o cemitério. É isso que o Espírito Santo quer que você saiba, inúmeras são pessoas que não sabem o quão perto estão do cemitério e estão cheias de tesouros.
Mas se você morrer levando com você os tesouros que Deus confiou para que você entregasse às gerações futuras, muitas gerações serão prejudicadas.
Se tiver que morrer, é melhor que morra vazio e deixe na Terra todo tesouro que Deus confiou nas suas mãos em forma de dons, talentos, energia, força e habilidades, isso perpetuará a sua historia e você terá cumprido o seu propósito de vida na terra.

PAZ NA TRIBULAÇÃO

“E não somente isto, mas também nos gloriamos nas tribulações; sabendo que a tribulação produz a paciência, e a paciência a experiência, e a experiência a esperança. E a esperança não traz confusão, porquanto o amor de Deus está derramado em nossos corações pelo Espírito Santo que nos foi dado.” Rm 5:3 a 5
Se pudéssemos escolher como passar pela vida certamente tiraríamos da lista de prioridades todos os episódios de tribulações. Ninguém almeja, espera ou deseja passar por tribulações, pelo contrário nós oramos pedindo que elas passem bem longe de nós. Mas é inevitável que a tribulação cruze o nosso caminho e precisamos estar preparados para ela. A tribulação tem muitas faces e pode se revelar em qualquer área da vida, nos fazendo perder o chão e o controle das coisas. Um fator assustador da tribulação é que na maioria das vezes ela nos pega de surpresa, e se não estamos preparados, não teremos tempo para nos preparar para ela. Diferente da semeadura, quando pecamos, já estamos cientes que a colheita virá, então podemos nos preparar e quase nos conformar quando a colheita chega, afinal de contas sabemos o que provocou aquilo, mas a tribulação não assim, ela é como um furação, que se revela um vento contrário de menos intensidade e de repente já esta engolindo tudo à nossa volta. O que precisamos saber é que a tribulação pode ser um instrumento de Deus para aperfeiçoar nossa paciência e que produzirá experiência e por fim esperança. Então contrário ao que pensamos a tribulação tem um lado bom, que a principio pode ser amargo, mas no final é doce. Então vale aqui a seguinte frase “o bom não é começo mas o fim das coisas”. Se você está hoje passando por tribulações, não despreze esse tempo porque junto com a tribulação pode estar a oportunidade de uma nova porta de esperança para você. Peça ao Espírito Santo que te ajude a encontrar doçura em meio a essa tragédia e assim será. Que Deus te abençoe!

sábado, 19 de março de 2011

DEUS É

“Em Deus está a minha salvação e a minha glória; a rocha da minha fortaleza, e o meu refúgio estão em Deus” Sl 62:7
O salmista faz uma declaração de confiança neste texto que se descer no nosso coração poderá mudar nossas perspectivas e expectativas do futuro. Podemos destacar o texto desta forma: Deus é na minha vida: salvação, glória, fortaleza e refúgio. Para cada situação e desafio Ele se revela de uma forma perfeita e ideal. Salvação não fala apenas de herdar os céus, mas também de ser tirado do meio das tempestades da vida e colocado num lugar seguro. Glória é mais do que status humano, na mente de Deus glória na vida dos seus servos é um lugar de honra acima de problemas, provações, decepções, julgamentos e tudo aquilo que vem contra nossa vida para nos fazer cauda, quando Deus nos fez cabeça. Fortaleza, é convicção de que Deus nos coloca num lugar onde o mal não pode nos alcançar, é certeza de que o fogo não queima e as águas não afundam, é a garantia de que temos os pés firmados numa Rocha. Refúgio é lugar de proteção, é estar debaixo das Suas asas e saber que o inimigo nunca poderá nos tocar. Neste texto Deus se revela supridor de todas as nossas carências. Quando não discernimos Deus e Sua grandeza cometemos um erro grave, limitamos o Seu poder e agir. Deus nunca muda e nunca se enfraquece, mas nossa falta de fé limita sua ação em nossas vidas, ressalta o fato e esconde o poder de Deus. Assim temos a impressão de que Deus tem que se esforçar para ser Deus Fiel sempre, quando na verdade Ele foi, é e sempre será fiel na mesma proporção, ontem, hoje e eternamente. È fato que cada dia revela seus desafios e suas conquistas, e na mesma proporção nos mostramos mais confiantes ou menos confiantes, porque continuamos sendo homens. Mas essa regra não se aplica a Deus. “Ainda que as águas rujam e se perturbem, ainda que os montes se abalem pela sua braveza. Há um rio cujas correntes alegram a cidade de Deus, o santuário das moradas do Altíssimo. Deus está no meio dela; não se abalará. Deus a ajudará, já ao romper da manhã” Sl 46:3 a 5. Deus sempre será o mesmo Deus Poderoso, sem nenhuma sombra de variação e o que Ele disse se cumprirá. Volte seus olhos e seu coração para Deus e saiba que quando estamos no lugar onde Deus nos manda estar não faltará suprimento para nenhuma área de nossas vidas porque Ele se encarrega de prover tudo e fazer sobejar nossos celeiros. Deus abençoe!

sexta-feira, 18 de março de 2011

LONGE DA MALDIÇÃO

“Como ao pássaro o vaguear, como à andorinha o voar, assim a maldição sem causa não virá.” Pv 26:2
Aprender das escrituras é como fazer uma viagem de reconhecimento, para compreender cada detalhe e o significado das coisas é necessário parar para pensar no que está escrito e até no que não está escrito. Este texto é bastante conhecido e fala oportunidades que nós mesmos criamos para que o inimigo trabalhe contra nós. Este é o entendimento primário, mas não é absoluto. A palavra de Deus é viva porque se renova dia a dia e se lida com o coração sedento sempre revelará uma verdade nova e ainda mais profunda. Olhando para este texto vejo Deus chamando nossa atenção para o fato de que temos em nossas mãos uma arma poderosa chamada “poder de escolha” ou livre arbítrio como preferir, e esta arma pode nos ser muito favorável, porém pode também ser uma lâmina afiada apontada para a nossa própria garganta, nós é que decidimos como usá-la. Observe que a maldição não está morta nem inativa, afinal ela é uma das especialidades de satanás, está por ai vagueando sem destino e quem vai preparar o lugar para que ela desça e se instale somos nós mesmos. Como fazemos isso? Simplesmente pecando. É provável que você se defenda e até julgue estar livre do alcance dela, porque num primeiro momento todos nós nos declaramos inocentes, mas quero lhe fazer uma pergunta: O que é pecado? Se não temos consciência plena do que é pecado, também não saberemos ao certo se estamos pecando ou não. De forma superficial todos nós podemos enumerar uma série de atos ou atitudes que são, definitivamente, pecado, como por exemplo: roubar, matar, mentir, adulterar, etc., mas vamos pensar juntos. Adão cometeu um pecado que comprometeu toda a humanidade, mas ele não roubou, não matou, não mentiu, não adulterou, ou seja, ele fez algo que foi muito grave, e hoje continua sendo grave, mas nós fazemos sem nenhum peso na consciência – Adão decidiu fazer a sua própria vontade e isso é pecado. Podemos chamar o pecado de Adão de desobediência, e isso fazemos o tempo todo, mas na maioria das vezes nem nos damos conta. Deus não mudou, Ele ainda odeia o pecado e abomina a desobediência de qualquer natureza, e o fato de Deus não aceitar a desobediência ela se torna um lugar de pouso muito apropriado para a maldição. Jesus morreu na cruz para salvar a humanidade e esse é o ponto central e o ponto de partida para nossa reflexão. Por um instante pergunte a si mesmo se o que Deus te pede é muito comparado ao que Ele te deu? E se você concluir que o que Ele te pede não é nada perto do sacrifício que Jesus realizou, decida hoje obedecer a Deus plenamente e desta forma você ficará longe da maldição. Sua escolha vai decidir seu futuro. Deus te abençoe!

QUE ALEGRIA


ULTRAPASSAMOS 22.000 ACESSOS E ISSO É MARAVILHOSO!!

OBRIGADA POR SUA VISITA E POR SEGUIR MEU BLOG

POSSO DIZER QUE ESSE ESPAÇO É NOSSO...

VOLTE SEMPRE E FIQUE À VONTADE

ESPERO VOCÊ PARA COMEMORAR OS 23.000 ACESSOS

ATÉ LÁ!